AGRO 2018: Confagri promove seminários em Braga

No âmbito da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação que decorre de 10 a 13 de maio de 2018 no FORUM BRAGA, a CONFAGRI vai realizar dois Seminários Temáticos no dia 11, um na parte da manhã do certame, subordinado ao tema Prevenção de Acidentes com Tratores e Máquinas Agrícolas, outro na parte da tarde, dedicado à PAC Pós 2020 e a Agricultura da Região Norte.

Segundo os dados da GNR, só em 2017 morreram 61 pessoas ao volante de um trator.

Em média são 5 mortes por mês, mais de 1 vítima mortal por semana.

Entre 2013 e 2017 morreram em Portugal 358 pessoas vítimas de acidentes com tratores. Esta realidade demonstra que o risco de morte dos condutores de tratores agrícolas «é oito vezes superior ao dos que conduzem automóveis ligeiros ou pesados», o que, na opinião de Francisco Silva, secretário-geral da CONFAGRI, «devia merecer um maior empenho por parte do poder político e autoridades competentes na sua prevenção».

«Estas vidas podiam ter sido poupadas se a sociedade, em geral, e a comunidade agrícola, em particular, tomasse consciência desta problemática e assumisse o compromisso de mudar comportamentos, adotando uma atitude mais responsável, cumprindo as regras de segurança em ambiente agrícola», salienta Francisco Silva.

É sabido que três em quatro acidentes de trator são mortais e 70 por cento das vítimas resultam de capotamentos, em grande parte devido à inexistência ou desativação da estrutura de proteção anti-capotamento, conhecida por “Arco de Santo António”.

Segundo dados da GNR as vítimas mortais destes acidentes têm mais de 70 anos e: ou possuem viaturas antigas que não dispõem daquele arco, ou as viaturas têm o arco recolhido para que os agricultores possam passar em locais de acesso mais complicado e depois não voltam a levantá-lo.

Perante isto, «esperamos que este Seminário cumpra dois grandes objetivos: por um lado, sensibilizar os operadores de tratores agrícolas para a importância da utilização dos equipamentos de segurança, caso os possuam; por outro, apelar às entidades governamentais para a necessidade e urgência de criar linhas de apoio para financiar a substituição desses arcos para os muitos tratores agrícolas, anteriores a 1994, que continuam em circulação desprovidos deste dispositivo».

«Esperamos, com a demonstração do Simulacro de Acidente ao vivo, conseguir impactar a comunidade agrícola presente para as potencialidades do Arco de Santo António como instrumento essencial na capacidade de salvar vidas em caso de capotamento e para a necessidade de Formação, de cariz obrigatório», acrescenta.

O encerramento da sessão, previsto para as 11h30, terá a presença do Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas.

Seminário PAC Pós 2020 e a Agricultura da Região Norte

Ao início da tarde terá início um novo Seminário, subordinado às polémicas questões da PAC Pós 2020, um tema controverso, especialmente depois do recente anúncio de corte de 5% nas verbas nesta política.

Francisco Silva, Secretário-Geral da CONFAGRI, considera que esta será uma excelente oportunidade para a CONFAGRI e as suas Associadas manifestarem uma primeira reação às propostas referentes às futura PAC e ao Orçamento Comunitário para o próximo ciclo de fundos comunitários, recentemente divulgado por Bruxelas.

O encerramento da sessão, previsto para as 17h00, terá a presença do Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luis Medeiros Vieira.

Organizada pela InvestBraga, a 51ª edição da AGRO terá uma programação especial pois será a primeira grande feira a ser realizada nas revitalizadas instalações do novo Parque de Exposições de Braga – Forum Braga.

A AGRO tem vindo a crescer, de ano para ano, em qualidade, oferta e número de visitantes.

Vão ser mais de 25.000 m2 de exposição, 450 máquinas agrícolas e cerca de 50 Marcas e Fabricantes de 10 a 13 de Maio, das 10h00 às 24h00 e das 10h00 às 20h00 no último dia.

Esta Feira destina-se a Agricultores; criadores de gado (Raças Autóctones, Raça Holstein Frísia e outras do setor agro-pecuário, produtores, importadores, armazenistas e revendedores dos sectores agroalimentar e pecuário; especialistas nacionais e estrangeiros dos sectores agroalimentar e pecuário; e público em geral.