Agricultura portuguesa e a neutralidade carbónica em debate

A CAP organiza no dia 14 de março, em Lisboa, um seminário que pretende promover o debate sobre o contributo da agricultura, pecuária e floresta para a neutralidade carbónica do país em 2050, e a avaliação da eficácia e da compatibilidade dos cenários e medidas propostos com o desenvolvimento do setor.

agricultura

O fim de fevereiro encerra a consulta pública sobre o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050.

Este é o documento que irá dar suporte técnico ao compromisso assumido por Portugal de atingir a neutralidade carbónica da sua economia até 2050.

Partindo de um conjunto de pressupostos, foram definidas diversas trajetórias de resposta por parte da economia portuguesa ao desafio da neutralidade carbónica, a que Portugal está legalmente obrigado pelo Acordo de Paris.

A agricultura, a pecuária e as florestas são chamadas a dar um contributo importante para este objetivo, mas importa percebermos se os cenários traçados são realistas, se as opções tomadas são as mais eficazes e se os seus efeitos serão compatíveis com o desenvolvimento económico e social do território, a que todo este sector se encontra tão intrinsecamente ligado.

O Seminário "A Agricultura Portuguesa e a Neutralidade Carbónica" é uma oportunidade para esclarecer o setor agrícola relativamente a estas questões.

Inscrições gratuitas, mas obrigatórias em www.cap.pt.

PROGRAMA

14h30 | Receção dos participantes

15h00 | Sessão de Abertura

Luís Mira (CAP)

15h15 | O Acordo de Paris e o Roteiro de Neutralidade de Carbono 2050

Júlia Seixas (UNL)

15h45 | A contabilização das emissões de GEE: alguns conceitos básicos

Paulo Canaveira (APA)

16h15 | Os desafios da neutralidade carbónica para a Agricultura Portuguesa

Francisco Avillez (AGROGES)

17h00 | Debate

17h30 | Sessão de Encerramento

Eduardo Oliveira e Sousa (CAP).