Agricultura de Precisão é o tema da 2ª edição das "24H Agricultura Syngenta"

coimbra

A Associação Portuguesa de Horticultura (APH) volta a pôr à prova os estudantes do ensino superior agrário nas "24H Agricultura Syngenta", uma competição formativa inédita na Europa, que decorre a 1 e 2 de abril na Escola Superior Agrária de Coimbra.

A Agricultura de Precisão é o tema central desta 2ª edição do evento, onde já estão inscritos, até à data, 102 alunos de 10 instituições de ensino.

A iniciativa é promovida pela Associação Portuguesa de Horticultura (APH), IAAS - Associação Internacional dos Estudantes de Agricultura e da Sfori «para demonstrar as competências exigidas aos profissionais no mundo moderno», destacam os organizadores, em comunicado enviado às redações.

Esta competição formativa é destinada aos futuros agrónomos, com vista a porem à prova os seus conhecimentos, atitudes e competências.

O tema desta edição é a Agricultura de Precisão, um sistema de produção agrícola em franco crescimento a nível mundial e que dá resposta à necessidade de produzir mais alimentos com menos recursos, pondo em prática o conceito de Agricultura Intensiva Sustentável.

Os estudantes concorrentes vêm de todo o país e vão participar em provas práticas de campo que simulam situações técnico-científicas na área da Agricultura, devendo encontrar soluções para problemas técnicos e de gestão da exploração agrícola, numa lógica de criação de valor em organizações.

Estão já inscritos 102 alunos concorrentes, distribuídos por 21 equipas, que responderam sim a este desafio.

Esperam-se um total de 30 equipas, à semelhança da edição de 2016.

De Norte para Sul os participantes vêm de: Escola Superior Agrária - Instituto Politécnico de Viana do Castelo; Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; Faculdade de Ciências da Universidade do Porto; Escola Superior Agrária de Coimbra; Coimbra Business School-ISCAC; Escola Superior Agraria de Santarém; Universidade de Évora; Instituto Superior de Agronomia; Universidade de Évora e Escola Profissional Agrícola

Na edição de 2017 são admitidas um máximo 3 equipas do ensino profissional agrícola, desde que os alunos participantes sejam maiores de idade (mínimo 18 anos).

«Com esta competição formativa a Associação Portuguesa de Horticultura complementa a formação académica dos estudantes em transição para o mercado de trabalho, dando-lhes acesso a tecnologias, conhecimento e networking de que não dispõem nos conteúdos curriculares da suas escolas. É missão prioritária da APH ajudar os profissionais que ambicionam vir a trabalhar na Horticultura, e na agricultura em geral, desde o início das suas carreiras, funcionando como certificadora de competências», afirma Domingos Almeida, presidente da APH.

Por parte da Syngenta, patrocinador principal deste evento, António Howorth, gestor de campanhas da empresa, sublinha que «é com enorme expectativa que a Syngenta se associa novamente à APH para a realização da 2ª edição das 24H Agricultura Syngenta».

«O formato desafiante, inovador, prático e interativo desta competição, tornam este evento numa referência do setor agrícola a nível estudantil. É um verdadeiro desafio para os seus participantes e é uma excelente oportunidade para a transmissão de conhecimentos, e da nossa marca/produtos», sustentam os promotores.

Por outro lado, é também uma «ótima plataforma para o fomento das “Boas Práticas Agrícolas” junto dos estudantes, tema tão importante e fundamental para o futuro sustentado da agricultura nacional, no qual a Syngenta tem estado na linha da frente em Portugal e a nível mundial».

A iniciativa conta com o apoio de empresas de referência no panorama agrícola, nacional e internacional, que têm uma participação ativa na construção e realização do evento.

Nesta segunda edição estão já confirmados 10 patrocinadores.