FacebookLinkedin

Agrotec

Agricultores franceses montam bloqueio a camiões espanhóis em protesto contra ‘dumping’

euroCerca de uma dezena de camiões espanhóis estão parados na fronteira desde as 09:00 de ontem, hora a que começou o protesto, tendo o fotojornalista da AFP registado a existência de algumas tensões no local. Cerca de 200 agricultores franceses bloquearam ontem de manhã o posto fronteiriço de Boulou com a Espanha em protesto contra o “dumping económico” alegadamente praticado pelos espanhóis, constatou um fotojornalista da agência francesa AFP.

“Exigimos que França faça queixa contra Espanha por dumping [venda de produtos noutro país por preços abaixo dos cobrados no país de produção]”, disse à AFP o presidente da federação de sindicatos de agricultores de Perpignan, Yvan Haris.

O sindicato está a participar no bloqueio organizado, que está a impedir a entrada de camiões espanhóis em França através da autoestrada 9.

“Quando um quilo de peixe custa 1,10 euros em Madrid e 0,5 euros em França, é dumping económico”, sublinhou o sindicalista no local, onde se encontram vários jovens agricultores.

“O custo do trabalho é muito inferior lá”, acrescentou, referindo que, além do dumping económico, também se está a praticar “  dumping social e ambiental – já que as regras do respeito pelo ambiente impostas a França são mais rígidas do que em Espanha ”.

O protesto decorre sob vigilância de cerca de duas dezenas de polícias e guardas fronteiriços que tentam perceber quem são os camionistas espanhóis, até porque os manifestantes deixam passar os autocarros de turismo, oferecendo pêssegos e tomates-cereja acompanhados de panfletos onde explicam a iniciativa.

Cerca de uma dezena de camiões espanhóis estão parados na fronteira desde as 09:00, hora a que começou o protesto, tendo o fotojornalista da AFP registado a existência de algumas tensões no local.

“As administrações e os políticos devem perceber os nossos problemas”, afirmou Yvan Haris, sublinhando que a manifestação não é dirigida aos espanhóis, tendo sim por objetivo alertar as autoridades francesas e Bruxelas antes que o Natal se aproxime.

“Os únicos que não ganham dinheiro aqui são os produtores franceses”, disse, assegurando, no entanto, que os manifestantes ali presentes “não são arruaceiros, são pais de família”.

Fonte: ionline.