A Associação dos Criadores de Bovinos da Raça Alentejana informa sobre exportação de doses de sémen de Bovinos da Raça Alentejana

Primeira exportação de Genética de animais de produção de Portugal para o Brasil.
Esta é a primeira vez que uma raça Autóctone exporta a sua genética nos últimos quinhentos anos

Atualmente, destacam-se no Brasil os bovinos da raça Caracu, disseminados por todo o pais mas com particular relevo nos estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Muito se tem discutido e escrito sobre a origem dos bovinos Caracu, mas tudo indica que teve origem no que é atualmente o bovino Alentejano.

Tal como a raça bovina Alentejana, o Caracu caracteriza-se por uma excelente capacidade de adaptação a ambientes adversos, boa resistência ao calor, bons aprumos, facilidade ao parto e notável capacidade de digerir alimentos grosseiros. Nos dias de hoje, estas duas raças apresentam características morfológicas muito semelhantes.

Dadas as afinidades entre estas duas populações bovinas (Alentejano e Caracu), há já algum tempo que a ACBRA (Associação dos Criadores de Bovinos da Raça Alentejana) e a ABCC (Associação Brasileira de Criadores de Caracu) pretende promover contatos entre Criadores e Técnicos de ambas as raças.

Desde os anos 90, que a ACBRA tem recebido diversas visitas de Criadores Brasileiros de bovinos, com interesse em aprofundar o conhecimento sobre a raça Alentejana e com expetativas de poderem adquirir material genético desta raça.

Em Abril de 2013, após um pedido do Brasil de aquisição de sémen da raça Alentejana, deu-se início ao primeiro processo de exportação de material genético de um bovino autóctone Português.

No dia 29 de Maio de 2013, para grande satisfação da Associação dos Criadores de Bovinos da Raça Alentejana, concretizou-se a tão desejada exportação de sémen de bovinos da raça Alentejana para o Brasil.

Leia o resto aqui.