Vindimas revelam produção inferior ao inicialmente previsto

Segundo o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas do INE (Instituto Nacional de Estatística), existe uma heterogeneidade regional, mas a produção dos vinhos verdes diminuiu.

As vindimas prolongaram-se ao longo do mês de setembro, havendo regiões onde ainda não terminaram. Como citado anteriormente, verifica-se uma enorme heterogeneidade regional, com diminuição de produção na região do vinhos Verdes em todo o Ribatejo e Oeste, no Alentejo e em grande parte do Algarve.

As principais causas desta redução relacionam-se com as baixas temperaturas durante o vingamento, o que provocou a redução do número de cachos por cepa, bem como com a escassa precipitação ao longo do ciclo, que induziu a formação de bagos pequenos e cachos leves.

Globalmente, estima-se uma diminuição da produção de 5%, face à vindima de 2018. Contudo, a obtenção de vinhos com um bom equilíbrio entre álcool e acidez não deve ser afetada.

Para a uva de mesa as previsões são igualmente de diminuição de produção e nos mesmos valores.