UE: critérios para criar OP de Lactícinos

vacasNos diferentes países da UE as exigências para criar uma organização de produtores (OP) no setor lácteo, relativamente ao número de membros e/ou volume mínimo variam muito entre eles.

A Agrodigital resumiu num quadro os requerimentos mínimos de membros e/ou volumes obtidos de um estudo realizado pelo COPA-COGECA entre os seus países membros.

Minimo de membros e/ou mínimo de volume de leite
Áustria 20 membros ou 3.000 tn
Bélgica 40 membros
República Checa 10 membros
Dinamarca 5 membros e 3.000 tn
Estónia 5% do leite da Estonia
Finlândia 15 membros e 3.000 tn
França 200 membros (25 se forem DOP) ou 60.000 tn (7.000 tn se for DOP) ou se um membro entrega, pelo menos, 55% do leite adquirido por um só comprador.
Alemanha 75 membros
Hungria 30.000 tn
Itália 5 membros e 3.000 tn
Letónia 10 membros e 125 tn
Lituânia 20 membros e 1.000 tn
Holanda 150 membros e 90.000 tn (vaca)

20 membros e 9.000 tn (vaca biológica)

20 membros e 9.000 tn (cabra)

Sem limitação (ovelhas, éguas, camelas y búfalas)

Polónia 5 membros e 100 tn
Portugal 12 membros e 20.000 tn (OP comerciais)
Eslováquia 5 membros
Espanha 200.000 tn (vaca)

30.000 tn (ovelha)

30.000 tn (cabra)

Suécia 10 miembros e 6.000 tn
Reino Unido 10 miembros e 6.000 tn

 

Nota: alguns dados estavam em litros e outros em kg, pelo que foi feita a equivalência de 1 litro igual a um kilo (não sendo exatamente assim), para se obterem valores redondos expressas nas mesmas unidades.

Ler aqui.