Mysense: soluções de IoT e de integração de dados para aplicações de agricultura de precisão

Por: Raul Morais, Joaquim João Sousa, Emanuel Peres | Pólo INESC-TEC/UTAD

mysense

Ao longo da última década, um vasto con­junto de tecnologias, muitas delas oriundas da eletrónica de consumo, foram sendo intro­duzidas, de forma sistemática, nas práticas de agricultura de precisão (AP) como ferramen­tas que permitem uma monitorização efi­ciente, formando a base da tomada de decisão em termos de gestão de processos agrícolas.

Com o novo paradigma da Internet das coisas (Internet of Things, IoT), a computa­ção em nuvem, as tecnologias da eletrónica e da computação de muito baixo consumo e as formas de comunicar sem fios com uma efi­ciência cada vez maior e custos mais reduzi­dos, os sistemas distribuídos evoluíram para um patamar onde é virtualmente possível criar qualquer solução de monitorização com suporte para a integração de dados em qual­quer plataforma e, assim, desenvolver políticas mais adequadas a determinada fileira.

Neste artigo, apresenta-se uma revisão do uso de algumas tecnologias relacionadas com o conceito de IoT para práticas de AP. Adicio­nalmente, apresenta-se algum do trabalho mais relevante que tem vindo a ser desenvolvido na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), com vista a sistematizar o uso de sis­temas de aquisição de dados inteligentes e de baixo custo, com suporte de integração de dados numa plataforma de computação em nuvem, possibilitando a extração de conhecimento com vista à melhor tomada de decisão, com base nos dados adquiridos.

Sobre esta plataforma, desen­volvida na UTAD e denominada mySense, torna-se possível executar vários algoritmos de inteligência artificial e, desta forma, inferir sobre causas e estabelecer um plano de inter­venção preventiva, com vista à mitigação dos efeitos provocados por pragas e doenças nas culturas, evitando perdas significativas.

Os ensaios em curso, em vários cenários agrícolas, recorrendo a sensores de vários tipos, incluindo sensores de radiação solar, de humi­dade relativa do ar, do conteúdo volumétrico de água no solo, de sondas de Granier para a determinação do fluxo de seiva, de dendróme­tros, de folha húmida, têm fornecido uma clara e convincente evidência de que sistemas de inte­gração de dados como a plataforma mySense e o desenvolvimento de soluções de baixo custo representam um importante passo no sentido da AP, estimulando o aparecimento de cada vez mais produtos resultantes do conhecimento conjunto das engenharias agronómicas e das tecnologias da eletrónica e dos computadores.

(Continua)

Nota: Artigo publicado na edição impressa da Agrotec 27.

Para aceder à versão integral, solicite a nossa edição impressa.

Contacte-nos através dos seguintes endereços:

Telefone 225899620

E-mail: marketing@agropress.pt