INE: Previsões agrícolas favoráveis para o tomate e amêndoa

Segundo o mais recente Boletim Mensal da Agricultura e Pescas do INE (Instituto Nacional de Estatística), as previsões agrícolas, a 30 de setembro, apontam ainda para fortes aumentos de produtividade na maçã face ao período homólogo.

É previsto que a produção de tomate para a indústria aumente para valores acima das 1,4 milhões de toneladas, numa campanha com um registo de produtividade ao nível dos mais elevados de sempre.

Nos pomares de maçã, as condições meteorológicas favoráveis e a entrada em plena produção de novos pomares contribuíram para aquela que será a maior produção das últimas três décadas, que deve situar-se nas 340 mil toneladas.

A par deste crescimento, e muito devido aos mesmos fatores, encontra-se a produção da amêndoa, que deve aumentar cerca de 55%. Relativamente à castanha, outro fruto seco relevante para a indústria nacional, estima-se que o rendimento unitário deverá regressar para valores próximos de uma tonelada por hectare.

A produção na batata de regadio aumentou 15%, enquanto no arroz a produção deverá ser semelhante a 2018. Na pera, tal como no pêssego, a produção deverá ficar ao nível da alcançada na campanha passada.

As condições atmosféricas adversas - baixas temperaturas no vingamento e escassa precipitação ao longo do desenvolvimento do cacho - influenciaram a produção negativamente em diversas regiões produtoras. Deverá registar-se uma diminuição de 5% no vinho produzido.