Figueira da Foz já destruiu 130 ninhos de vespa asiática desde o início do ano

O mês de setembro foi o que registou o maior número de casos,  tendo o Serviço Municipal de Proteção Civil da Figueira da Foz (SMPCFF) eliminado 45 ninhos.

A maioria dos ninhos localizava-se nas freguesias urbanas, Buarcos e São Julião, onde foram destruídos 22 ninhos, e Tavarede, onde foram destruídos 18. As localidades têm uma vasta área rural.

A autarquia da Figueira da Foz recorreu a um fundo do ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas) para financiar as operações de eliminação, dada a vasta existência dos mesmos. 

"Os casos reportados têm vindo a aumentar. Contudo, alguns acabam por ser falso alarme, tratando-se apenas de ninhos de vespas europeias. a tarefa de destruição dos ninhos está a cargo dos Sapadores Florestais, cuja capacidade de resposta, é, em média, de um dia após comunicação dos munícipes", afirma a autarquia, em comunicado de imprensa. "Através do uso da espingarda (de paintball) é possível introduzir no ninho bolas com um inseticida cujos efeitos se prolongam por seis meses. Assim, as vespas que sobrevivem ao ataque químico e regressam ao ninho, acabam por morrer".

A vespa asiática constitui também uma ameaça para a saúde pública e as instituições pedem a máxima cautela aos cidadãos, requisitando ainda alerta quando se encontra um ninho.