“Esperança na união da agricultura com a energia solar fotovoltaica” – 1º Seminário Energia Solar na Agricultura

DSC04882

Sob o tema “Energia Solar na Agricultura”, vários profissionais analisaram e discutiram as diversas soluções tecnológicas e aplicações para a sustentabilidade no meio agrícola no 1.º Seminário de Energia Solar na Agricultura, realizado na Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC) a 21 de março. O evento que contou com a presença de cerca de 150 participantes teve início com Rui Amaro, Vice-Presidente da ESAC, que mostrou total recetividade em relação a algumas das soluções propostas pelas várias empresas. José Manuel Gonçalves, igualmente da ESAC, abriu a sessão abordando o tema da utilização eficiente da água e energia em regadio como um desafio, uma vez que, como o próprio referiu: “para regar bem é necessário a modernização das tecnologias, investimento, energia, conhecimento e a participação dos agricultores.”

Representante da empresa organizadora do seminário, ZEHP SOLAR, Hirllany Lago, apresentou algumas soluções tecnológicas que podem ser utilizadas na agricultura, com o objetivo de poupar no pagamento da fatura de energia elétrica, dando um exemplo de um projeto que a empresa está atualmente a desenvolver no Chile. Alexandre Cruz da SMA centrou-se na produção autónoma, lançando um desafio a todos os presentes: “Porque é que temos que depender de uma rede elétrica que aumenta os preços quando quer? Porque não podemos produzir, nós próprios, a energia elétrica que consumimos?” Rui Faria foi o especialista que se seguiu e que abordou a bombagem solar e as outras aplicações inerentes à mesma. E de seguida foram explicados e visualizados dois casos práticos: Miguel Rodas explicou um sistema de monitorização remota desenvolvido sobretudo para a agricultura e Filipe Pereira da CICCOPN enumerou todos os passos de implementação, numa Quinta em Felgueiras, de um sistema solar fotovoltaico totalmente autónomo. As importantes linhas de apoios financeiros, atuais e futuros, foram abordadas por Eugénio Rangel da DRAPC. O evento terminou com um debate moderado por José Ferreira dos Santos, representante da ABOFHBM, onde a audiência apresentou diversas questões. Luísa Leite, da ZEHP SOLAR, encerrou o seminário confessando que “tenho muita esperança na união promissora da agricultura com a energia solar fotovoltaica.”