Angola: Ausência de meios tecnológicos na Agricultura condiciona aumento da Produção

angolaO vice-presidente da Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (UNACA), Albano Lussati, considera que a fraca aplicação de técnicas modernas na atividade agrícola tem dificultado o aumento da produção nacional.

 De acordo com Albano Lussati, que discursava na Conferencia sobre “Agricultura Familiar e o seu Contributo para a Segurança Alimentar”, em Angola, a agricultura familiar constitui a principal fonte de alimentos, quer nas zonas rurais, quer nas grandes cidades do país.

A agricultura familiar é também responsável na garantia de alimentos de qualidade que chegam às mesas dos angolanos, dai a necessidade de se lhe dar cada vez mais apoios, sobretudo em equipamentos modernos.

“Por outro lado, percebemos que os desafios da agricultura familiar para atender a procura por alimentos saudáveis e em quantidades são enormes. A insuficiência de investimentos em infra-estruturas de produção, de transformação, de armazenamento e de transportes, o baixo preço dos produtos e o acesso limitado às políticas públicas têm influências negativas na atividade do agricultor.

Considerou que o combate à fome e à erradicação da pobreza só se vai alcançar se houver envolvimento ativo das organizações e estrategicamente, através das cooperativas e associações, em todas as etapas das políticas públicas, direcionadas para a agricultura familiar.

 Ler aqui.