Agroalimentar: missão empresarial a Moçambique em agosto

A Câmara Agrícola Lusófona (CAL) está a dinamizar a participação de pequenas e médias empresas (PME) nacionais na missão empresarial que decorrerá de 27 de agosto a 4 de setembro, num país que se constitui uma porta de entrada para a zona de comércio livre da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral.

Através desta missão empresarial pretende-se fortalecer as relações comerciais entre Portugal e Moçambique com foco na sua capital, Maputo, bem como na Província de Nampula.

Esta última é uma província a qual é caracterizada por possuir um elevado potencial de crescimento, tendo recebido ultimamente elevados investimentos no setor agroalimentar.

A participação nesta ação inclui: deslocação, estadia, acesso a informação privilegiada do mercado e agendamento de reuniões bilaterais e multilaterais com diversas entidades, nomeadamente privadas, como empresas de distribuição, importação e exportação agroalimentar, e ainda entidades associativas e institucionais.

Os participantes terão ainda a oportunidade de participarem em dois seminários, um em Maputo e outro em Nampula, onde serão debatidas as oportunidades locais do agronegócio.

Importa referir que a agenda contempla uma visita ao maior evento comercial com dimensão internacional do país, a feira internacional de Moçambique – FACIM.

As empresas das seguintes fileiras: laticínios, vinhos, azeite, hortofruticultura, panificação, rações e maquinarias agrícolas são consideradas como prioritárias em participarem na missão organizada pela CAL, a qual terá o apoio das suas delegações locais: Federação Nacional das Associações Agrárias de Moçambique (FENAGRI) e a Associação dos Fruticultores de Moçambique (FRUTISUL).

Esta é a primeira missão empresarial que se insere no âmbito projeto de Internacionalização Agronegócio CPLP 2017/2018, o qual é cofinanciado pela União Europeia através do Portugal 2020 e Compete 2020.

As inscrições são limitadas, podendo ser efetuadas aqui