Acidentes com tratores disparam em 2017

A CONFAGRI, em colaboração com a ADIVAT – Associação de Desenvolvimento Integrado Vale do Távora e a Caixa de Crédito Agrícola de Vale do Távora e Douro realizam, esta quinta-feira, 15 de março, uma sessão de esclarecimento sobre o tema “ Prevenção de Acidentes Agrícolas com Tratores e Máquinas Agrícolas. Formação Obrigatória”.

Esta iniciativa, que terá lugar no Auditório Municipal de Sernancelhe tem por objetivo alertar para os riscos inerentes à condução de tratores e máquinas agrícolas e aconselhar quanto à forma de prevenir os acidentes de trabalho que resultam dessa atividade, ainda a principal causa de morte no setor.

Só em 2017, morreram 61 agricultores

Segundo os últimos dados da GNR, em 2017 morreram 61 pessoas ao volante de um trator. Em média são 5 mortes por mês, 1 vítima mortal por semana.

«Somando os números de vítimas mortais de 2013 a 2017, morreram em Portugal 358 pessoas em acidentes com tratores».

Segundo Francisco Silva, secretário-geral da CONFAGRI, «esta é uma fatalidade que seria evitável se a sociedade, em geral, e a comunidade agrícola, em particular, tomassem consciência desta problemática e assumissem o compromisso de mudar comportamentos, adotando uma atitude responsável, de forma a contribuir efetivamente para a diminuição da sinistralidade em ambiente agrícola».

Recorde-se que muitos dos acidentes ocorrem com viaturas desprovidas do “arco de Santo António”, uma estrutura fundamental para proteger o condutor do trator agrícola.

«É por esta razão que continuamos a insistir nestas sessões de esclarecimento, por uma questão de responsabilidade social e que é inerente à atividade da CONFAGRI. É urgente sensibilizar e contribuir para a formação dos agricultores, promovendo as boas práticas no exercício da profissão, para melhorar a segurança na utilização das máquinas e veículos», reforça Francisco Silva.

Também Leandro Macedo, Vice-Presidente da ADIVAT, destaca a importância desta iniciativa: «tendo em conta que os acidentes com tratores e máquinas agrícolas têm uma prevalência elevada e que a sua gravidade se mostra fatal numa grande percentagem das ocorrências na região, sentimos que é de especial relevância o alerta e a informação dos nossos associados quanto a esta temática».

A formação, além de obrigatória é essencial na mudança de comportamentos, alerta a CONFAGRI.

Esta sessão pretende, também, sensibilizar para a obrigatoriedade da formação específica, ministrada por entidades acreditadas, como é o caso da CONFAGRI.

De acordo com a publicação do Decreto-Lei n.º151/2017, de 7 de dezembro, tornou-se obrigatório que todos os condutores de tratores da categoria 2 e 3, para além da habilitação legal para conduzir, tenham formação adequada para a operação com veículos agrícolas.