Vinho do Porto representa 40% das exportações portuguesas de vinhos

O Vinho do Porto, nos últimos três anos, manteve um crescimento em valor, apesar de não ter tido o correspondente aumento em quantidade.

vinho

Em 2017, o valor da comercialização foi de 380 milhões de euros (+0,9), correspondente a 8,4 milhões de caixas (-1,7%).

As categorias especiais, que nos últimos anos têm mantido quotas sustentadas em valor e em quantidade, respetivamente acima de 40 e de 20%, registaram valores nunca antes registados, contribuindo significativamente para o aumento do preço médio.

Desde 2010 que a tendência é de aumento do volume de negócios, em parte graças ao aumento dos Porto Premium, com preço médio de cerca do dobro do geral e representatividade crescente.

De 2000 a 2017, a quota dos Porto Premium sobe de 16,2 para 22,4 por cento em quantidade e de 33,7 para 42,7% em valor. Só o Vinho do Porto representa 40% das exportações portuguesas de vinhos e 61% das exportações de vinhos com denominação de origem.

2017 marcou ainda a chegada do mercado Portugal ao 1.º lugar do ranking da comercialização, em valor. Depois do domínio da Grã-Bretanha, que em 1963 se viu ultrapassada pela França, ainda hoje no 1º lugar em quantidade, no ano passado Portugal colocou-se na frente.

O turismo será, seguramente, a principal causa desta mudança. Contudo, todos nós que temos intervenção no setor, percebemos que há um novo e crescente interesse dos portugueses relativamente ao Vinho do Porto, a que não será alheia a cada vez maior valorização do que é nosso, novos hábitos de consumo e as novas formas de servir o Vinho do Porto, por exemplo, refrescado, copo grande, diferentes harmonizações e momentos de consumo.

Estamos, pois, a assistir a um reposicionamento do Vinho do Porto, o consumidor estará a aprofundar conhecimento e a diversificar experiências, o que propicia uma perceção de valor favorável. O Vinho do Porto é e será um grande embaixador e anfitrião de Portugal.

Fonte: dinheirovivo