Produção e consumo de carne de ave da U.E. continuará a crescer

frangosA carne de ave continua a ser o setor mais dinâmico de entre as carnes do mercado comunitário, com uma produção e um consumo que não deixou de aumentar desde 2007, ainda que este crescimento se tenha tornado mais lento. As melhorias de produção na Alemanha e na Polónia resultaram num aumento de 2 e 8%, respetivamente, em relação a 2012.

A produção deverá crescer no curto prazo, mas de uma forma mais modesta, já que os bovinos e os suínos estão a recuperar de um período de escassa oferta, de acordo com os dados do relatório “Previsões a curto prazo das produções agrícolas e pecuárias da EU”, que a Comissão Europeia acaba de publicar.

A competitividade do preço do frango, relativamente a outras carnes, e o débil contexto económico atual deixam antever um crescimento na produção desta carne.

Em 2013, a UE foi um forte exportador de carne de ave. A exportação aumentou para a Arábia Saudita e África do Sul (24% do total das exportações em 2013, relativamente a 21% em 2012). Pelo contrário, as exportações para a Rússia desceram, como consequência da decisão russa de melhorar a sua autossuficiência. As exportações até à Ucrânia e Bielorrússia também desceram. No total, as exportações comunitárias em 2013 decresceram um 1% comparado com 2012.

Depois de dois anos de aumento nas importações, em 2013 registou-se uma queda de 6%, devido à menor quantidade de produtos provenientes da América do Sul.

 Ler aqui.