Presidente do Governo dos Açores anuncia três programas agrícolas em 2019

O presidente do Governo dos Açores anunciou a criação de três programas a implementar em 2019 para «valorizar e reforçar» o crescimento que se verifica na diversificação agrícola na região.

acores

Vasco Cordeiro, que visitou a exploração hortícola da agricultora Cláudia Ledo, no concelho da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, referiu, citado em nota de imprensa do executivo regional, que um dos programas é a aposta na modernização da agricultura (PROAMAF+), indo financiar projetos até 10 mil euros.

O chefe do executivo regional adiantou também a criação do Programa de Apoio à Formação de Jovens Agricultores (FORJAGRI), que vai «reforçar a qualificação técnica e de gestão dos empresários desta área, com o objetivo de retirar mais rendimento e mais valor da sua atividade».

Finalmente, será criado o programa i9AGRI, destinado a promover e a cofinanciar a introdução de práticas inovadoras nas explorações agrícolas da região.

Vasco Cordeiro salvaguardou que estas três medidas pretendem dar «mais uma resposta a este crescimento que se tem verificado no aproveitamento destes apoios públicos, na criação de valor, de rendimento e de emprego neste setor».

Segundo o líder do executivo açoriano, de 2015 a 2018, a área afeta à diversificação agrícola, incluindo a horticultura, a fruticultura e a floricultura, cresceu cerca de 40 por cento.

Vasco Cordeiro disse que a aposta no aumento da produção agrícola regional visa, simultaneamente, reduzir as importações de produtos e de aumentar a capacidade exportadora dos Açores.

«Há, por todas as nossas ilhas, vários exemplos desta capacidade. Estamos no bom caminho, mas ainda há trabalho a fazer», afirmou Vasco Cordeiro após a visita a uma exploração que recebeu um apoio do ProRural+ de cerca de 500 mil euros que irá potenciar uma área de produção de cerca de 30 mil metros quadrados em sistema hidropónico.

Para o chefe do Governo Regional, este é um «bom exemplo da parceria entre a capacidade empreendedora e os apoios públicos que são disponibilizados aos produtores, permitindo criar mais valor, mais riqueza e mais emprego nesta área». A agricultura, a par, por exemplo das pescas e do turismo, é um dos principais pilares da economia açoriana.

Fonte: Lusa