O projeto Winetwork

Por ADVID - Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense

douro

O Winetwork é um projecto europeu colaborativo (H2020-ISIB-2014-1, nº 652601) que visa o intercâmbio e a transferência de conhecimento inovador entre regiões vitícolas europeias, no sentido de fomentar a produtividade e a sustentabilidade do sector vitícola.

Ao longo de três anos (2015-2017), 11 parceiros de 7 países europeus (Tabela 1) promoveram o intercâmbio de conhecimento sobre duas importantes doenças da videira, que têm vindo a ganhar importância em diferentes países europeus, pelo impacto económico que têm no sector vitivinícola: as Doenças do Lenho (DL) e a Flavescência Dourada (FD).

Em Portugal, o projecto Winetwork é dinamizado pela ADVID - Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense. A ADVID é uma organização sem fins lucrativos criada em 1982 com o objectivo da experimentação, demonstração e divulgação de técnicas de vitivinicultura adaptadas às características específicas da RDD, com vista a aumentar a competitividade e a qualidade dos seus vinhos nos mercados nacionais e internacionais, estabelecendo redes de trabalho com produtores, instituições científicas e organizações profissionais nacionais e estrangeiras.

Este modelo de gestão levou a que em 2009, fosse reconhecido como Cluster dos Vinhos da Região da Região do Douro e em 2016 como Cluster do Vinho a nível Nacional (Estratégias de Eficiência Colectiva).

Neste âmbito foi desenvolvido um programa de investigação e inovação com várias linhas estratégicas operacionalizadas posteriormente em projectos de I&D com elevado grau de inovação que promovem a transferência de conhecimento para o sector. O projecto Winetwork enquadra-se na linha estratégica Produção Sustentada em viticultura.

A ADVID é responsável pela implementação do projecto na Região Demarcada do Douro, promovendo a divulgação dos resultados e outputs gerados no decurso do projecto a nível regional e nacional.

Para além da recolha de dados sobre as práticas implementadas nesta região, através de inquéritos, o seu agente facilitador interage com o grupo técnico de trabalho criado para o efeito, por forma a validar os conteúdos recolhidos. Colabora ainda na validação e tradução de todos os outputs produzidos.

(Continua)

Nota: Artigo publicado na edição impressa da Agrotec 25.

Para aceder à versão integral, solicite a nossa edição impressa.

Contacte-nos através dos seguintes endereços:

Telefone 225899620

E-mail: marketing@agropress.pt