Nova técnica ecológica de fertilizar os solos chega a Portugal

Chegou a Portugal uma nova técnica de fertilização dos solos baseada na reciclagem duma matéria-prima muito usual, mas por vezes desvalorizada: os ramos das árvores. O método tem como nome Bois Raméaux Fragmentés (BRF) ou, em português, Aparas de Ramos Fragmentados.

A técnica pretende fomentar o crescimento e desenvolvimento de plantas sãs e resistentes e produtos comestíveis mais saborosos. O solo torna-se mais saudável, pelo que permanece mais húmido, o que também permite reduzir a quantidade de regas. Segundo revela Catherine Roque ao Green Savers, uma entusiasta de BRF, “os solos degradados recuperam vida e fertilidade”.

Mas como funciona afinal este processo? Na verdade, é bastante simples: basta recolher ramos novos – são os mais ricos em nutrientes –, parti-los ou triturá-los e aplicá-los no solo durante o Inverno. “Esta operação favorece um fenómeno natural importantíssimo e é muitas vezes desprezada”, adianta Catherine.

Acontece que o fungo mycelium ataca mais depressa a lignina dos ramos fragmentados. Através desta prática, vão assim desenvolver-se micorrizas no solo – uma simbiose entre fungos e raízes que favorece toda a cadeia de vida da terra e a retenção de água.

A matéria-prima de todo este processo é unicamente ramos provenientes de podas – estão presentes em todo o lado, pelo que é possível a qualquer pessoa colocar a técnica em prática. Catherine explica que existe quem triture os resíduos verdes e forneça depois a matéria vegetal já moída aos utilizadores. “Espalha-se imediatamente por cima da terra e deixa-se trabalhar a natureza.”

“Esta técnica não pretende substituir a compostagem nem outras de cultivo mas, quando aplicada correctamente, tem uma grande utilidade enquanto fertilizante, mulch e herbicida”, explica a agricultora. Os ramos têm-se também revelado muito úteis na reconstituição de solos degradados pela agricultura química.

Trata-se de um método extremamente ecológico, já que os ramos das podas, que acabam tantas vezes queimados, ganham desta forma um valor suplementar.

Leia o resto aqui: http://greensavers.sapo.pt/2013/05/02/nova-tecnica-ecologica-de-fertilizar-os-solos-chega-a-portugal/