GO-CompetitiveSouthBerries: aumentar a competitividade do morango na região sul

Por Maria da Graça Palha | INIAV, I.P.

morango

A crescente evolução no consumo do morango a nível mundial determinou a expansão e o desenvolvimento da cultura, com um número elevado de cultivares à disposição no mercado e desenvolvimento de vários sistemas de produção e tipos de plantas.

Portugal com excelentes condições climáticas para a produção deste fruto não foi exceção à expansão da cultura que atingiu o seu auge na década dos anos 90 do século passado.

O setor dos pequenos frutos tem vindo a ganhar uma forte dinâmica e evolução no nosso país, nos últimos anos, à exceção do morango.

Comparado com outros pequenos frutos, Portugal tem uma longa tradição no cultivo do morangueiro, praticando tecnologias de produção semelhantes aos dos países produtores mais competitivos como a Califórnia, Espanha, França, Itália e norte de África.

Contudo, nas últimas duas décadas, o país tem vindo a perder competitividade face a outros países mediterrânicos pela diminuição da área de plantação e em consequência da produção.

Em 2015, a área nacional atingiu 321 ha e o volume de produção de 9700t.

A Espanha e os países do norte de África (Marrocos e Egipto) continuam a ser os nossos principais concorrentes, mas pelas características únicas de invernos suaves na região sul, Portugal poderá competir na produção fora de época, quer pela antecipação ou prolongamento da época de produção.

O consumo português não tem abrandado. Em 2015, o consumo aparente situou-se em 28 000t e o grau de auto-aprovisionamento em 52,8%, o que originou um défice acentuado na balança comercial. (…).

O Algarve e a Costa Alentejana, regiões de invernos suaves, são por excelência propícios à produção do morango fora de época, outono e inverno, quando o mercado é deficitário e o fruto é mais valorizado. As condições climáticas favoráveis têm atraído várias empresas estrangeiras para a produção de pequenos frutos e as explorações nacionais têm também expandido as suas áreas de produção para o mercado de exportação.

(Continua).

Nota: Este artigo foi publicado na edição n.º 22 do Suplemento Pequenos Frutos, publicado com a Revista Agrotec 26.

Para aceder à versão integral, solicite a nossa edição impressa. Contacte-nos através dos seguintes endereços:

Telefone 225899620

E-mail: marketing@agropress.pt