Ferreira do Alentejo passa a ter a maior unidade de secagem de milho do Baixo Alentejo

milhoVai ser inaugurada na próxima sexta-feira, em Ferreira do Alentejo, a Plusalfundão – maior unidade de secagem de milho do Baixo Alentejo, com capacidade para secar 1.000 toneladas / dia de milho e armazenar mais de 23.000 toneladas.

O milho é a cultura arvense mais representativa da agricultura de regadio nacional, ocupando cerca de 40% da área total de cereais e sendo responsável pela produção de mais de 80% do total dos cereais portugueses.

Portugal possui condições de excelência para a produção desta cultura, sendo reconhecido que os produtores nacionais se encontram entre os mais competitivos a nível mundial.

Na última campanha, a área de milho para grão aumentou, em Portugal, cerca de 7.000 hectares, tendo-se registado o maior aumento de área no Alentejo, nomeadamente na área de influência do Alqueva onde as áreas cresceram cerca de 2.300 hectares, esperando-se um incremento da produção superior a 30.000 toneladas.

No perímetro de rega do Alqueva existem cerca de 48.600 hectares de área com boa aptidão para a cultura do milho, dos quais perto de 12.600 hectares têm uma elevada aptidão para esta cultura.

De facto, o milho afigura-se como a única cultura capaz de, em extensão, vir a ocupar uma parte significativa da área de regadio do Alqueva, contribuindo para o desenvolvimento económico do Alentejo e para o imprescindível acréscimo do nosso Produto Agrícola Bruto. Portugal continua a ter, no milho, uma balança comercial muito negativa, com um grau de auto-aprovisionamento de apenas 34%.

A entrada em funcionamento desta nova instalação, que é o maior investimento na fileira dos cereais na região, irá suprir a actual falta de instalações de secagem de milho. Desta forma, os produtores da região passam a dispor de um serviço de secagem e armazenagem do milho seco em boas condições, permitindo que a comercialização do produto possa ocorrer no período mais rentável .

Fonte:  Agromais (via Agroportal)