Continental investe em Portugal €50 milhões na produção de pneus radiais agrícolas

A Continental está a investir 49.9 milhões de euros no negócio dos pneus agrícolas. De acordo com um comunicado da empresa, ao longo dos próximos anos, a tecnológica e fabricante de pneus ampliará a sua unidade de produção em Lousado, Portugal.

pneus

Na sequência deste investimento serão criados 125 novos empregos para a produção de pneus agrícolas premium com a marca Continental.

«Com este investimento, damos um sinal claro de que a Continental está mais uma vez ativa como fabricante topo de gama no sector dos pneus agrícolas com a nossa marca premium. Em Lousado temos uma excelente localização e uma equipa altamente motivada e experiente, que produz pneus radiais inovadores para um sector exigente, como é o setor agrícola, numa unidade de produção de última geração», refere Nikolai Setzer, membro do Conselho de Administração da Continental e diretor da Unidade de Pneus, assinalando a assinatura do acordo de investimento em Lousado.

«O setor agrícola sofreu uma rápida transformação nos últimos anos», explicou Thorsten Bublitz, responsável pela unidade de negócio de pneus agrícolas.

«Dado o crescimento da população mundial e a crescente necessidade de produção agrícola, o número de operações em larga escala e, consequentemente, a procura por pneus agrícolas eficientes, está a aumentar. E nós temos muitos anos de experiência como fabricantes de pneus premium», salienta Bublitz.

A Continental pretende, assim, criar um portfolio completo de pneus para tratores agrícolas e máquinas de colheitas existentes no mercado, trabalhando em conjunto com os maiores fabricantes de veículos.

A gama incluirá pneus radiais e pneus de lonas cruzadas em 150 tamanhos. 

«A introdução de pneus agrícolas radiais com a marca Continental em 2017 marca o fim do contrato de licença de marca registada entre a Continental e a Mitas, fechado em 2004. Depois da recente decisão das autoridades da concorrência sobre a aquisição da Mitas, a Continental recupera os seus direitos de marca antes de 2019, como tinha sido acordado contratualmente, e por isso pode apresentar um portfolio de pneus agrícolas com a sua marca premium», avança a marca, no mesmo comunicado.

O início da produção dos pneus agrícolas radiais da Continental em Lousado está planeado para 2017, sendo que a Continental está já a produzir pneus de lonas cruzadas para o setor agrícola em Port Elizabeth, na África do Sul, e em Petaling Jaya, Malásia.

Para além do investimento na unidade de produção em Lousado, a Continental está também a investir 2,5 mil milhões de euros num novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Lousado, com o objetivo de «fazer crescer mais rapidamente o seu portfolio de pneus agrícolas».

Este centro fará investigação numa cooperação próxima com o departamento Central de Pesquisa & Desenvolvimento, em Hanôver, na Alemanha, e empregará inicialmente cinco engenheiros contratados recentemente. Está previsto ainda o aumento de recursos humanos para cerca de 10 funcionários altamente qualificados.

Recorde-se que a Continental fornece também componentes e sistemas para máquinas e infraestruturas agrícolas.

A gama de produtos abrange desde soluções completas de instrumentação e câmaras, lagartas de borracha e tecnologia para correias transportadoras e tratamento dos gases de escape. «Ao fornecer esta combinação de componentes a partir de uma única fonte, a Continental está em posição de oferecer às empresas agrícolas uma vasta gama de soluções para maior eficiência, respeito pelo ambiente e conservação de recursos», pode ler-se no comunicado.

O investimento no setor dos pneus agrícolas radiais em Lousado faz parte da Visão 2025, que foi lançada em 2011 e é usada pelo Departamento de Pneus para planeamento estratégico e implementação sistemática do progresso tecnológico.

Outros exemplos incluem investimentos no AIBA (Automated Indoor Braking Analyzer) em 2012, na Unidade ContiLifeCycle para recauchutagem de pneus para pesados e reciclagem de borracha em Hanover-Stöcken em 2013, e no High Performance Technology Center em Korbach, em 2014.