Consumo Mundial de antibióticos em Animais de Produção aumentará 67% até 2030

antibioticos-animaisO consumo de antibióticos a nível mundial deverá aumentar 67% em duas décadas, com aumentos de 100% em alguns países, de acordo com um relatório publicado pelo Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Os investigadores elaboraram o primeiro mapa global (228 países) de consumo de antibióticos em animais de produção. Em 2010, o consumo anual médio por kilo de animal produzido foi de 45 mg/kg em bovino, 148 mg/kg em frangos e 172/kg em suínos. No total, o consumo em 2010 chegou a 63.151 tn. Prevê-se que este valor chegue às 105.596 tn em 2030, o que supõe um aumento de 67%.

Mais de um terço deste aumento é imputável às alterações nos sistemas de produção nos países de rendimento médio, onde as explorações familiares estão a ser substituídas por sistemas de produção em grande escala. Em alguns países, como o Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, espera-se um aumento do consumo de antimicrobianos de quase 100%, ou seja, mais 7 vezes do que o crescimento populacional previsto para estes países.

Há que destacar que enquanto que a tendência no consumo de antibióticos na UE é decrescente, como consequência da restritiva legislação comunitária, em muitos países terceiros as previsões são de um aumento, e em muitos casos em grandes proporções, segundo apura o relatório. Muitos destes países são exportadores de carne para o mercado comunitário, pelo que as associações de produtores pecuários da UE pedem às autoridades comunitárias que tenham em conta estes dados, de forma a exigir equivalência nos produtos importados.

Ler aqui.