Castanha: Da apanha à transformação na zona da Padrela

castanhasMuitas famílias dedicam-se à produção de castanha na zona da Padrela, distrito de Vila Real, que é depois vendida para unidades que embalam, congelam e transformam este produto que parece passar ao lado da crise.

A Denominação de Origem Protegida (DOP) da Padrela estende-se por cinco mil hectares, estando principalmente na zona de Carrazedo de Montenegro (Valpaços), mas abrangendo ainda algumas freguesias de Chaves, Murça e Vila Pouca de Aguiar.

Por aqui, são muitas as famílias que possuem castanheiros, que são a principal actividade agrícola deste território. José Campos, 70 anos, anda no souto a apanhar castanhas, o que considera ser a sua «única sobrevivência». Este produtor tem à volta de 700 castanheiros, que produzem uma média de cerca de cinco a seis mil quilos por ano.

Este ano as dificuldades foram acrescidas muito por causa da obrigação de se colectar nas finanças.«“Até aqui tínhamos rendimento e com pouca despesa, a partir de agora é ao contrário, agora temos que ter muita despesa e pouco rendimento», afirmou à agência Lusa.

Para ler aqui.