Azeite: prevista redução da produção mundial para 2015

olio-di-oliva-extravergine-bioO International Olive Counsil (IOC) prevê uma produção de azeite para a campanha de 2014/15 de 2,39 Mt, o que significa uma produção 27% menor do que a campanha anterior. As más condições meteorológicas provocaram uma diminuição da produção em alguns países produtores.

Os países membros do IOC alcançaram uma produção total de 2.320.000 das quais os países produtores europeus totalizam 1.532.000 tn, decrescendo no seu todo – 38% relativamente à campanha anterior. As más condições meteorológicas provocaram uma diminuição da produção em alguns países produtores.

A Espanha regista uma produção estimada de 825.700 tn (com uma forte diminuição relativamente à campanha anterior) seguido de Itália com 302.500 tn (em decréscimo), Grécia com 300.000 tn (em crescendo) e Portugal com 90.000 (estável). Os restantes países membros do IOC aumentam 9% relativamente à campanha anterior (Tunísia está no primeiro lugar com 260.000 tn, registando um forte aumento, seguindo-se a Turquia com 190.000 tn (Estável) e Marrocos com 110.000 tn (ligeira queda).

Espera-se que o consumo mundial de azeite para 2014/15 seja de 2.823.500 tn, o que representará uma diminuição de -7% relativamente à campanha anterior.

Relativamente à campanha 2013/14, as colheitas de produção mundial de azeite de divulgadas pelo IOC regista 3,27 Mtn. Esta campanha (2013/14) foi a segunda melhor campanha até ao momento (a melhor foi em 2011/12).

Os países membros do IOC alcançaram uma produção total de 3.199.500 tn, ou seja, 98% da produção mundial. Os países produtores europeus alcançaram os 2.476.500 tn. Espanha conseguiu uma campanha recorde de 1.775.8000 tn, Itália registou 421.200 tn, a Grécia 131.900 tn e Portugal 91.600 tn.

Ler aqui.