Alqueva: EDIA aposta em renováveis

A EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva instalou o primeiro conjunto de painéis fotovoltaicos flutuantes num dos seus reservatórios da rede secundária de rega, o reservatório da Cegonha, do aproveitamento hidroagrícola de São Matias.

edia

Trata-se de um sistema off-grid, desligado da rede elétrica, composto por 44 painéis fotovoltaicos flutuantes e com uma potência instalada de 11 kW, indica a empresa, em comunicado.

Para além deste conjunto de painéis, foi ainda instalado um sistema de armazenamento de energia, com autonomia para cinco dias sem sol, permitindo abastecer os órgãos hidráulicos do reservatório, os sistemas de monitorização e telecontrolo e ainda a Estação de Filtração de um bloco de rega com 2 163 hectares.

«Esta solução energética evitou a construção de uma linha de média tensão com uma extensão de cerca de 2 quilómetros, que se traduz numa rentabilidade económico-financeira positiva desde o momento de entrada em funcionamento», acrescenta a mesma nota.

A EDIA recorda ainda que «tem vindo a apostar em soluções energéticas amigas do ambiente e ecologicamente compatíveis com um processo de desenvolvimento sustentado que se deseja para a região, dando assim o exemplo através de soluções fotovoltaicas, como esta, ou como a que instalou na cobertura da sua sede, em Beja, ou ainda nas pequenas centrais fotovoltaicas instaladas em Alqueva, na Estação Elevatória do Pisão ou na Estação Elevatória da Amoreira».

Alqueva concluiu em 2016 a instalação dos 120 mil hectares de regadios previstos no projeto, estando toda esta área disponível para regar nesta campanha.