Agricultura angolana utiliza 5 milhões de hectares de 35 milhões disponíveis

1a21Angola dispõe de 35 milhões de hectares para o cultivo agrícola, dos quais apenas 5 milhões estão a ser explorados, informou segunda-feira, em Luanda, o secretário de Estado da Agricultura daquele país, José Amaro Tati.

Em declarações à agência noticiosa Angop, à margem de uma conferência sobre financiamento às infraestruturas agroindustriais, o secretário de Estado afirmou que, para preencher essa diferença, torna-se necessário captar investimentos e recuperar e construir infraestruturas para o setor.

José Amaro Tati garantiu que Angola possui água, nos diferentes rios, em quantidade suficiente para irrigar 7,5 milhões de hectares de terras aráveis.

Presente na conferência, a agrónoma Josefa Sacko, ex-secretária-geral da Organização Inter-Africana do Café, afirmou que para recuperar a produção de café em Angola é necessário um investimento de cerca de 350 milhões de dólares. O investimento, prosseguiu, vai permitir alcançar uma produção média de 45 mil toneladas de café em 2017, o que deverá permitir a exportação de 24,9 mil toneladas.

Dados estatísticos da Organização Internacional de Café revelam que Angola produziu 50 mil sacas em 2013, depois de 33 mil em 2012.

Antes da independência de Portugal, em 1975, Angola era um dos principais produtores mundiais de café, com 4 milhões de sacas ou 240 mil toneladas.

 Ler aqui.